Skip to content

Santa Ammonisia ou Artemísia, Região de Piemonte, Província de Vercelli, Itália – Corpo Incorruptível

1 de fevereiro de 2011

Os corpos dos santos que não se decompõem são reais. Não são múmias rígidas, secas e  sem umidade por causa de certos minerais da terra.

Os Santos permanecem com idades entre 18 e 20 anos, como no dia em que morreram, exalando perfumes requintados e mantendo a flexibilidade e maciez.

A pequena aldeia de Broom Valsesian venera como seu patrono esta santa, cujas relíquias, foram evidenciadas autênticas em declaração da Santa Igreja pela constatação da recuperação de seu corpo das catacumbas de Priscilla.

Em 1750, chegou à paróquia, a Igreja-mãe de todas as comunidades do Vale Grande, por meio dos irmãos Antonio e Giovanni Pietro Antonio Pianazzo, cuja família emigrou para Roma por várias gerações.

A chegada da relíquia na capela de San Marco foi em 1755, como relatado na incorporação de uma placa no altar da santa. Como evidenciado em documentos da Igreja no ano de 1840, alguns ossos eram visíveis e seu corpo estava bem conservado dentro uma pequena urna de madeira acima do altar, mas estava muito pequeno e seu corpo mal cabia nela.

Somente em 1880, o então pároco Pe. Joseph Canziani, sensibilizado, pediu que fosse restaurado o corpo de Santa Ammonisia por completo com ajuda de cera. Ela foi coberta com um vestido feito pelas meninas da aldeia e então colocada em uma grande urna para ser venerada.
Desde à presença desta mártir santa não houveram mais enchentes em Broom Sesia e a ela foi atribuído o título de protetora das enchentes.

Não muito longe da Igreja, acontecia um violento protesto, organizado por um grupo de líderes locais da Maçonaria, por ocasião das festividades de inauguração solene organizada para as intervenções descritas acima.
A acusação contra o clero da paróquia foi ter criado um novo objeto de superstição, promovendo o culto de uma santa que não existe, a fim de obter um ganho financeiro, decorrente das ofertas de inúmeras pessoas para cobrir as despesas efetuadas.

O episódio é parte do amplo anti-clericalismo. Neste clima de manifestação que estava presente na área Valsesia do século XIX e que durou até a Primeira Guerra Mundial, os sacerdotes locais se protegiam com um arsenal de fé como: devoção mariana, a Adoração Eucarística e de veneração de santos locais respondendo as provocações, organizando expressões de práticas da fé, como as peregrinações, as procissões e a publicação de textos devocionais.

O Santo Corpo de Santa Ammonisia estava sobre a guarda do Padre Antonio Ferrua.
Entrevistado em 1987 para obter mais informações sobre o legado desta mártir, o padre revelou uma pesquisa realizada pelos religiosos jesuítas com permissão para voltar ao que, provavelmente, é o epitáfio do túmulo próximo ao local original de onde extraíram o corpo e que  foi então enviada para Broom.

No texto publicado nesta edição, Ferrua crítica a modificação do nome original da jovem falecida, de Artemisia para Ammonisia, mas  justifica que a modificação foi por razões de culto.
Santa Ammonisia como muitas jovens convertidas ao cristianismo foi perseguida, torturada e morta por sua fé no ano de 727. No registro original lê-se:  – VII – VIRGEM – MARTIR – ARTEMISIA – EM PAZ.

Na mesma área também foram encontrados seis monogramas Constantinos e uma palmeira. A semelhança do “vaso sanguíneo” visível na urna,  foi interpretado como um sinal claro de martírio, mas que no entanto carece de qualquer menção no texto acima.

Desde 1880, a devoção a Santa Ammonisia traz milhares pessoas, inclusive da população de Scopa, que naquele ano oficialmente dedicou a ela um festival anual.

Inicialmente, se comemorava o dia de Santa Ammonisia no primeiro domingo de março, em seguida, foi modificado para 01 de fevereiro para coincidir com datas de milagres importantes atribuídos a ela e também para permitir a participação dos migrantes que compartilham da primavera local.
Atualmente a urna é levada em procissão com muita devoção ao longo das estradas do país.

Santa Ammonisia…    Rogai por nós!

Autor: Damian Pomi

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: