Skip to content

Entenda a Semana Santa – Matriz Santa Tereza Ibitinga SP

2 de abril de 2011

Quando fomos batizados, aplicou-se a cada um de nós os efeitos da Morte e Ressurreição de Cristo; a pia batismal é portanto o túmulo do nosso homem velho e o berço do nosso homem novo que vive para Deus e sua justiça. É por isso que na Vigília Pascal, do Sábado Santo, renovamos as promessas do Batismo.

O cristão, que entendeu tudo isso, celebra a Semana Santa com grande alegria e recebe muitas graças. Por outro lado, aqueles que fogem para as praias e os passeios, fazendo dela apenas um grande feriado, é porque ainda não entenderam a grandeza dessa data sagrada e não experimentaram ainda suas graças. Ajudemos essas pessoas a conhecerem tão grande mistério de amor!

O cristão católico, convicto, celebra com alegria cada função litúrgica do Tríduo Pascal e da Páscoa. Toda a Quaresma nos prepara para celebrar com as disposições necessárias a Semana Santa.

Vale lembrar que antes do caminho rumo ao calvário, Jesus prepara três de seus apóstolos para o martírio final, lhes revelando a divindade no Mistério da Transfiguração.

Jesus vai com Pedro, Tiago e João para um Monte chamado Tabor e ali se transfigura, mostra sua divindade e revela que não há Glória sem Cruz.
O rosto e as vestes de Jesus tornam-se fulgurantes de luz, Moisés e Elias aparecem e eles falam “de sua partida que iria se consumar em Jerusalém” (Lc 9,31). Uma nuvem os cobre e uma voz do céu diz: “Este é o meu Filho, o Eleito; ouvi-o” (Lc 9,35).  A nuvem e a luz são dois símbolos inseparáveis nas manifestações do Espírito Santo.

Na Transfiguração a Trindade inteira se manifesta: o Pai, na voz; o Filho, no homem; o Espírito, na nuvem clara. E Jesus mostra sua glória divina, confirmando, assim, a confissão de Pedro. Mostra também que, para “entrar em sua glória” (Lc 24,26), deve passar pela Cruz em Jerusalém.

* Via Sacra ao vivo – Saindo da Prefeitura até a Matriz do Sr. Bom Jesus, em comemoração aos 30 anos da Via Sacra ao vivo de Ibitinga. (Grupo de Teatro Bom Jesus de Ibitinga)

Domingo de Ramos: Início da Semana Santa

A abertura da Semana Santa se dá com a celebração da entrada de Jesus em Jerusalém no domingo pela tarde, e sai para Betânia onde passou a noite (Mc 11,1-11).
O povo simples e fervoroso aclama Jesus como Salvador. E grita: “Hosana!”; “Salva-nos!” Ele é o Redentor do homem. Nós também precisamos proclamar que Ele – e só Ele – é o nosso Salvador (cf. At 4,12).

Nesta Celebração são abençoados todos os ramos levados em honra ao Redentor Jesus Cristo. Estes ramos bentos serão queimados pela Igreja no próximo ano e essas cinzas serão usadas na unção da Quarta-feira de Cinzas, onde o Sacerdote unge a testa dos presentes com uma cruz feita com as cinzas dos ramos bentos.

* Missa às 08:00 hs com a Procissão de Ramos e às 18:00 hs Procissão do Encontro com saída da Matriz de Santa Tereza para a Matriz do Senhro Bom Jesus.

Segunda-feira Santa: Início da caminhada ao calvário.

Na Segunda-feira, Jesus  sai de Betânia e vai para Jerusalém, com fome. Neste dia houve o episódio da figueira sem frutos e a expulsão dos comerciantes do Templo. Sai da cidade à tardinha (Mc 11,12-19), mas não se diz que tenha voltado a Betânia.
É o último dia do mês, onde o Nosso Senhor começa sua caminhada rumo ao calvário.

* Dia de muita oração em família ou na comunidade, de muita reflexão interior e encerramento da Campanha da Fraternidade.


Terça-feira Santa:
Neste dia é celebrada, as sete dores de Maria.

Encontro com a figueira seca. Jesus entra em Jerusalém, caminha pelo Templo e as autoridades o enfrentam (Mc 11,20-14,2).
Em nossa Paróquia é realizada a Via Sacra recordando o sofrimento e a dor de Maria, que acompanha o filho durante todo martírio até aos pés da cruz.

* São lembradas as sete dores de Maria, celebrando com o terço das sete dores:

Início do terço:
D- Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
R- Amém!

D- Nós vos louvamos, Senhor, e vos bendizemos!
R- Porque associastes a Virgem Maria à obra da salvação.

D- Nós contemplamos vossas Dores, ó mãe de Deus!
R- E vos seguimos no caminho da fé!

Oração Inicial:
Virgem Dolorosíssima, seríamos ingratos se não nos esforçássemos em promover a memória e o culto de vossas Dores particulares graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos. Alcançai-nos Senhora, de Vosso Divino Filho, pelos mérito de Vossas Dores e lágrimas, a graça…(pedir a graça)

* A todas as dores responder com 01 Pai Nosso e 07 Ave Marias.

1ª Dor – Profecia de Simeão: Eis que este menino está destinado a ser ocasião de queda e elevação de muitos em Israel e sinal de contradição. Quanto a ti, uma espada te transpassará a alma (Lc 2,34-35).

2ª Dor – Fuga para o Egito: O anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse: Levanta, toma o menino e a mãe, foge para o Egito e fica lá até que te avise. Pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo. Levantando-se, José tomou o menino e a mãe, e partiu para o Egito (Mt 2,13-14)

3ª Dor – Maria procura Jesus em Jerusalém: Acabados os dias da festa da Páscoa, quando voltaram, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que os pais o percebessem. Pensando que estivesse na caravana, andaram o caminho de um dia e o procuraram entre parentes e conhecidos. E, não o achando, voltaram a Jerusalém à procura dele (Lc 2,43b-45).

4ª Dor – Jesus encontra a Sua Mãe no caminho do Calvário: Ao conduzir Jesus, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que vinha do campo, e o encarregaram de levar a cruz atrás de Jesus. Seguia-o grande multidão de povo e de mulheres que batiam no peito e o lamentavam (Lc 23,26-27).

5ª Dor – Maria ao pé da Cruz de JesusJunto à cruz de Jesus estavam de pé sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Vendo a Mãe e, perto dela, o discípulo a quem amava, disse Jesus para a mãe: Mulher, eis aí o teu filho! Depois disse para o discípulo: Eis aí a tua Mãe! (Jo 19,15-27a).

6ª Dor – Maria recebe Jesus descido da CruzChegada a tarde, porque era o dia da Preparação, isto é, a véspera de sábado, veio José de Arimatéia, entrou decidido na casa de Pilatos e pediu o corpo de Jesus. Pilatos, então, deu o cadáver a José, que retirou o corpo da cruz (Mc 15,42).

7ª Dor – Maria deposita Jesus no SepulcroOs discípulos tiraram o corpo de Jesus e envolveram em faixas de linho com aromas, conforme é o costume de sepultar dos judeus. Havia perto do local, onde fora crucificado, um jardim, e no jardim um sepulcro novo onde ninguém ainda fora depositado. Foi ali que puseram Jesus (Jo 19,40-42a).

* Missa dos Enfermos às 08:30 hs e às 19:30 hs Via Sacra nas ruas com início no São Judas Tadeu e término na Matriz de Santa Tereza.

Quarta-feira Santa: Missa dos Santos Òleos e Encerramento do período quaresmal.

Nossa Diocese optou por se fazer a Missa dos Santos Óleos na Quarta-feira Santa, mas em muitas Dioceses é celebrada na Quinta-feira Santa, na maioria de manhã.
Na Missa dos Santos Óleos a Igreja celebra a Instituição do Sacramento da Ordem e a Bênção dos Santos Óleos do Batismo, da Crisma e da Unção dos Enfermos.

Em algumas regiões há igrejas que neste dia celebra o Ofício das Trevas, lembrando que o mundo já está em trevas devido à proximidade da Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Em Betânia, na casa de Simão, uma mulher unge a cabeça de Jesus.

Neste mesmo dia, Judas combina entregar o Mestre (Mc 14,3-11).

* Missa dos “Santos Óleos” às 10:00 hs na Catedral em São Carlos e Missa na Matriz de Santa Tereza às 19:30 hs Encerramento da Quaresma, para dar Início ao Tríduo Pascal.

* Via Sacra ao vivo no Pavilhão de Exposições às 20:00 hs.

Quinta-Feira Santa: Início do Tríduo Pascal com a Missa do Lava-pés e Última Ceia.

No Lava-Pés, Jesus ensina aos apóstolos a humildade e o servir.

A Igreja revive o momento do Lava-pés e celebra a Última Ceia de Jesus com os Apóstolos, na qual o Senhor instituiu a sagrada Eucaristia e lhes dá as últimas orientações.

Nesta tarde, Jesus antecipa a Páscoa judaica e institui a Eucaristia. É neste momento que Judas Iscariotes sai correndo e vai entregar Jesus por trinta moedas de prata.

Em seguida foram para o Monte das Oliveiras e Jesus revela a Pedro que o mesmo o negará por três vezes antes do galo cantar. Pedro discorda.

Dali foram para um lugar chamado Getsêmani e Jesus pediu que descansassem. Jesus seguiu mais adiante e levou consigo Pedro, Tiago e João pedindo que vigiassem enquanto Ele subiu no Monte para rezar onde pede ao “Pai” que se fosse possível, afastasse Dele este cálice, mas que não seja feita sua vontade e sim a “Daquele” que o enviou.

Não demora e Judas conclui sua traição com um beijo na face. Jesus é preso e levado ao supremo tribunal  dos judeus (Sinédrio). O resto da noite é um mistério indecifrável.

A igreja fica em vigília ao Santíssimo, relembrando os sofrimentos começados por Jesus nesta noite. A igreja já se reveste de luto e tristeza desnudando os altares, quando é retirado todos os enfeites, toalhas, flores, velas, tudo para simbolizar que Jesus já está preso e consciente do que vai acontecer.

* Missa da Celebração da Ceia do Senhor às 19:30 hs, dando início ao Tríduo Pascal.

* Início da Vigília e Adoração às 22:00 hs e término às 24:00 hs.

Sexta-feira Santa: É celebrada a Solene Ação Litúrgica, Paixão e Adoração da Cruz.

De manhã, Jesus diante de Pilatos, o governador romano, é condenado, caçoado e conduzido à morte. É crucificado às 9 da manhã. Trevas ao meio-dia, morte às 15:00 hs e sepultamento ao entardecer (Mc 15).

A Igreja guarda o Grande Silêncio diante da celebração da Morte do seu Senhor. Às três horas da tarde é celebrada a Paixão e Morte do Senhor. Em seguida há a Procissão do Senhor morto por cada um de nós.
Cristo não está morto nem morre outra vez, mas celebrar a sua Morte é participar dos frutos da Redenção.

A celebração da morte do Senhor consiste, resumidamente, na adoração de Cristo crucificado, precedida por uma liturgia da Palavra e seguida pela comunhão eucarística dos participantes. Presidida por um padre, presbítero ou bispo, paramentado como para a missa, de cor vermelha.

* Início da Vigília e Adoração às 06:00 hs.

* Responsabilidade da Pastoral de Casais em Segunda União, junto coma Pastoral da Pessoa Idosa na Vigília e Adoração das 07:00 às 08:00 e término às 14:45 hs.

* Às 15:00 hs –  Celebração da Paixão do Senhor com adoração à Santa Cruz.

* Às 18:00 hs – Procissão do Senhor Morto com Início na Matriz de Santa Tereza e término na Matriz do Senhor Bom Jesus. (Trazer velas para a procissão)

* Via Sacra ao Vivo no Pavilhão de Exposições às 20:00 hs.

Sábado de Aleluia: Bênçãos do Fogo e da Água, encerrando o Tríduo Pascal.

Cristo desceu ao reino da morte, ao Hades, o reino das sombras, vencendo a morte.
Há uma confiança na promessa de Jesus à sua Ressurreição.
Expectativa das mulheres.

No Sábado de Aleluia descemos até nosso próprio sepulcro e imaginamos de que forma Cristo repousa lá, a fim de trazer tudo o que lá está para uma nova vida. Cristo desceu ao sepulcro de nosso medo, de nossa resignação, de nossa autocompaixão e de nossa morbidez, a fim de nos salvar e nos transformar no mais fundo de nossa alma.
Para ressuscitarmos na Páscoa como pessoas salvas e libertas, precisamos ter a coragem de meditarmos acerca de nosso sepulcro e de sepultar tudo o que nos distancia da vida com Cristo.

* Missa de Aleluia, celebrando a Vigília Pascal às 19:30 hs, com as bênçãos do Fogo e da Água, encerrando o Tríduo Pascal. (Trazer Velas para Celebração e para a procissão) e em seguida, Procissão da Ressurreição do Senhor na Matriz de Santa Tereza.

Domingo de Páscoa: Celebramos a data mais importante do Cristianismo,  o Dia da Ressurreição de Jesus e Encerramento da Semana Santa.

As mulheres encontram o túmulo vazio, e um jovem(anjo) lhes anuncia a ressurreição (Mc 16, 1-8).

Quando a ressurreição estava completa, aprendemos do escritor hebreu (Hb 5, 8-9) que Cristo se tornou perfeito e autor da vida eterna. Através de um homem (Adão), o pecado entrou no mundo e por um homem(Jesus), uma saída foi aberta para todos os que seguiriam o autor da salvação (Rm 5, 19 e 1 Cor 15, 21).
Aprendemos, também, que renovou a esperança dos apóstolos, como também nos dá esperança da ressurreição (1 Cor 15, 22-23).

Na Vigília Pascal a Igreja canta o “Exultet”, o canto da Páscoa, a celebração da Ressurreição do Senhor, que venceu a morte, a dor, o inferno, o pecado. É o canto da Vitória. “Ó morte onde está o teu aguilhão?”

A vitória de Cristo é a vitória de cada um de nós que morreu com Ele no Batismo e ressuscitou para a vida permanente em Deus; agora e na eternidade.

* Missa da Páscoa às 08:00 hs e às 19:00 hs, celebrando a vida, o amor e a misericórdia de Deus. O Senhor Ressussitou, Aleluia!

Tríduo Pascal
É o centro e o cume do Ano Litúrgico. Começa com a Missa da Ceia o Senhor, na noite da Quinta-feira Santa, tem seu ponto alto na Vigília Pascal e termina no entardecer do Domingo da Ressurreição. Grosso modo, é a celebração daquilo que Jesus disse em seus anúncios da Paixão. Por exemplo:  Eis que estamos subindo para Jerusalém, e o Filho do Homem vai ser entregue aos chefes dos sacerdotes e aos doutores da Lei. Eles o condenarão à morte e o entregarão aos pagãos. Vão caçoar dele, cuspir nele, vão torturá-lo e matá-lo. E depois de três dias ele ressuscitará” (Mc 10,33-34).

Celebrar a Semana Santa é celebrar a vida, a vitória para sempre.
É recomeçar uma vida nova, longe do pecado e em comunhão mais intima com Deus. Diante de um mundo carente de esperança, que desanima da vida porque não conhece a sua beleza, celebrar a Semana Santa é fortalecer a esperança que dá a vida. O Papa Bento XVI disse – em sua Encíclica “Spe Salvi” – que sem Deus não há esperança; e sem esperança não há vida.
Esta é a Semana Santa que o mundo precisa celebrar para vencer seus males, suas tristezas, suas desesperanças.

Deus os abençõem!  

Vanuza Colombo 

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: