Skip to content

16º ENCONTRO DA SUB-REGIÃO CAMPINAS – PASTORAL FAMILIAR * “Pastoral Familiar“

10 de julho de 2011

Pastoral Familiar

– É uma ação da Igreja, de maneira organizada com metodologia própria.

– Sua principal meta é a evangelização da família.
Portanto: Envolva sempre o OUTRO nos projetos da comunidade. Nada de virem só esposas ou só maridos, a Pastoral é Familiar. Quem conduz a família é o marido e a esposa ampara. Assim é o trabalho na comunidade, os homens conduzem com sua firmeza e as mulheres amparam com amor e delicadeza.

– A Pastoral Familiar tem que ser abrangente e mista.
Tem que abrir-se o leque para novos casais dispostos a trabalhar pela família. Não pode em hipótese nenhuma manter um grupo fechado só porque os agentes se acostumaram uns com os outros. Inovar e renovar sempre, e sem medo!

– Além da formação buscada nos encontros, buscar a renovação dos cargos de liderança. Um agente líder não pode ficar mais que três anos neste cargo, senão corre o risco de desânimo ou de abuso do poder.

– Na renovação do líder, estar todos atentos na escolha. Quem está ou estará à frente da Pastoral não pode ser uma pessoa de temperamento explosivo, que só reclama dos outros. Ele é o espelho da pastoral e é quem mais tem que exercer a correção fraterna.

– Material e conteúdo para trabalhos com famílias podem ser buscados em textos dentro ou fora da Igreja, desde que caminhem lado a lado com a doutrina. Existem bons sites familiares e também a promoção de encontros comunitários para saber qual é a realidade de sua comunidade.

– Inventar o novo! Não ficar repetidamente e na mesmice ano após ano. Seja dinâmico e sempre alegre, disposto a acatar novas idéias. Jamais desanime alguém que está chegando, como por exemplo: – Ih… Isso não dá certo! Nós, os mais velhos, enjoamos de tentar implantar!
A chegada de novos agentes renova a Igreja, enquanto que a mediocridade dos velhos acaba com Ela.

– Tenham o zelo pastoral de prepararem os novos com carinho, dando todo suporte que necessitarem. Nunca improvisem, designando pessoas despreparadas para uma determinada função. Façam na certeza. Tudo que fizerem façam pelo Cristo, não pelos homens.

– Uma boa idéia é fazer um encontro de formação para novos agentes, onde cada um possa ter seu encontro pessoal com Cristo.

Frei Almir Ribeiro Guimarães

Texto: Vanuza Colombo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: