Skip to content

Bispo lefebvrista que negou o holocausto judeu é condenado a pagar multa

13 de julho de 2011

BERLIM, 13 Jul. 11 / 02:12 pm (ACI/EWTN Noticias)

O bispo lefebvrista britânico Richard Williamson, membro da Fraternidade São Pio X –que reúne os seguidores do arcebispo francês Marcel Lefebvre que faleceu excomungado– foi condenado a pagar uma multa de 6 500 euros por ter negado a shoah, o holocausto judeu.

No ano 2008 o Bispo disse em uma entrevista que “as evidências históricas contradizem massivamente a tese de que 6 milhões de judeus morreram” nos campos de concentração nazistas, depois do qual foi condenado por um tribunal alemão, em 2010, a pagar uma multa de 10 000 euros.

A decisão comunicada no dia 11 de julho para que pague os 6 500 euros é o resultado do processo de apelação que apresentou.

Os meios de comunicação voltaram a transmitir a entrevista de 2008 em janeiro de 2009, fazendo-a coincidir com o levantamento da excomunhão aos quatro bispos ordenados por Lefebvre sem permissão do Papa, entre os quais estava Williamson.

Isto foi considerado por diversos analistas como uma clara manobra para prejudicar o Papa Bento XVI e sua generosa decisão de retirar-lhes a pena canônica a estes prelados ordenados de maneira ilícita e que não exercem nenhum ministério lícito na Igreja.

Os outros três bispos são o atual líder da fraternidade São Pio X, Bernard Fellay, Tissier de Mallerais e Alfonso de Galarreta.

O Vaticano e os membros da fraternidade começaram então um processo de conversações no qual a Santa Sé exigiu a total aceitação, por parte dos lefebvristas, do Concílio Vaticano II e do magistério de todos os Papas posteriores a Pio XII.

Para evitar confusões e mal entendidos, a Santa Sé precisou em um comunicado de 4 de fevereiro de 2009 que a fraternidade São Pio X “não goza de nenhum reconhecimento canônico na Igreja Católica. Além disso os quatro bispos, embora já não estejam excomungados, não têm uma função canônica na Igreja e não exercitam licitamente um ministério nela”.

Sobre Williamson a nota assinala que suas declarações de negação ao holocausto “são absolutamente inaceitáveis e firmemente refutadas pelo Santo Padre, como ele mesmo remarcou no último 28 de janeiro” na Audiência Geral desse dia.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: