Skip to content

Amar Cristo é viver a plenitude, ressalta o Papa ao despedir-se de Madrid

22 de agosto de 2011

MADRI, 22 Ago. 11 / 08:59 am (ACI)

Em seu discurso na cerimônia de despedida no aeroporto internacional de Barajas na tarde de ontem, o Papa Bento ressaltou que os jovens que participaram da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Madrid 2011 têm a missão de lhe ensinar aos seus coetâneos que “amar a Cristo é viver a plenitude”.

Recebido pelo rei Juan Carlos e a rainha Sofía, com quem conversou animadamente em seu caminho para o local em que se realizaria a cerimônia de despedida, o Papa chegou ao aeroporto aproximadamente às 18:40h (hora local).

Esperava-o novamente a “pequena guarda a Suíça” e várias centenas de peregrinos que faziam coro “Bento!”, o estribilho que tradicionalmente aclamam as multidões com este Papa, sem importar o idioma que falem embora o nome esteja em Português.

A cerimônia teve início com as notas do hino espanhol primeiro e o do Vaticano depois. Bento XVI também teve a oportunidade de escutar novamente e antes de partir para Roma outro estribilho que o acompanhado nestes dias em Madrid: “Esta é a juventude do Papa!”

O Papa escutou logo o discurso de despedida do rei Juan Carlos quem lhe disse: “Santidade, dirigistes palavras de amor e esperança, ânimo e confiança a uma juventude depositária de valores como a solidariedade. Anima-nos a contar com o compromisso generoso de um mundo mais pacífico, solidário e mais sustentável”.

“Esse mundo melhor no respeito à dignidade da pessoa requer da cooperação de todos para superar crise e desafios. O presente demanda concentrar nossa atenção nos jovens se queremos ganhar o futuro”, disse logo.

O rei concluiu agradecendo novamente a visita do Papa e reiterou seu agradecimento pela “esperança e a ilusão” depositadas pelo Papa na juventude.

As palavras do Papa

Logo depois de saudar as autoridades presentes, o Papa afirmou que “estes dias passados em Madrid, com uma representação tão numerosa de jovens da Espanha e todo mundo, ficarão profundamente gravados em minha memória e em meu coração”.

Bento XVI reiterou seu agradecimento a todos os que fizeram possível esta JMJ e ressaltou que “a Espanha é uma grande Nação que, em uma convivência sadiamente aberta, plural e respeitosa, sabe e pode progredir sem renunciar à sua alma profundamente religiosa e católica”.

“Ela o manifestou uma vez mais nestes dias, ao desdobrar sua capacidade técnica e humana em uma empresa de tanta transcendência e de tanto futuro, como é o facilitar que a juventude aprofunde as suas raízes em Jesus Cristo, o Salvador”.

Missão dos jovens

O Santo Padre agradeceu a todos os participantes da JMJ, por sua presença e seu testemunho, e os convidou a “difundir por todos os cantos do mundo a gozosa e profunda experiência de fé vivida neste nobre País”.

“Transmitam sua alegria especialmente aos que quiseram vir e não puderam fazê-lo pelas mais diversas circunstâncias, a tantos que rezaram por vocês e por aqueles que a celebração mesma da Jornada lhes tocou o coração”.

“Com sua proximidade e testemunho, ajudem seus amigos e companheiros a descobrir que amar a Cristo é viver em plenitude”, acrescentou.

O Papa foi acompanhado até a escada do avião que o levou a Roma pelos reis, alguns bispos e autoridades civis espanholas, enquanto a banda musical tocava e os fiéis presentes davam vivas ao Pontífice.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: