Skip to content

O horror da corrupção no Brasil

28 de outubro de 2011

Nunca antes neste país vimos um estado tão intenso de corrupção instalado nos governos federal, estadual e municipal. Em apenas dez meses de governo já caíram seis ministros, sendo cinco deles por corrupção ministerial: Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes), Wagner Rossi (Agricultura), Pedro Novais (Turismo) e Orlando Silva (Esporte).

A leitura dos fatos é fácil: vários ministérios estão corrompidos; é o caso de se perguntar qual será o próximo ministro a cair por corrupção; caiu um a cada dois meses na média, uma marca recorde na história do país. A causa básica é que os ministérios do governo federal estão “loteados” entre os partidos que formam a base do governo, e esses Partidos se tornaram donos dos ministérios, como se fossem feudos, onde empregam seus filiados e praticam a corrupção livremente.

O governo fala em “faxina”, mas é difícil acreditar nisso, pois sai um ministro corrompido e entra outro do mesmo Partido; então, a mudança mais parece uma “cortina de fumaça” para enganar o povo, e fazer de conta que a faxina está sendo feita. O ministro dos Esportes que ora caiu, já estava no ministério desde 2006; mas como a corrupção só apareceu 5 anos depois. Quem nomeou esses ministros não sabia dessas coisas? Não tem responsabilidade também sobre este estado endêmico de corrupção?

A corrupção só se torna pública porque uma parte da Imprensa, corajosa,  faz a denúncia; senão ela ficaria oculta. Tancredo Neves dizia que “a Imprensa é o pulmão da democracia”; e hoje a boa Imprensa  parece ser a grande defensora da Pátria contra os corruptos traidores da Nação. É preciso que a Imprensa continue livre para mostrar toda a sujeira escondida nos órgãos públicos.

Quando o Presidente nacional da “Ordem dos Advogados do Brasil” (OAB), Dr. Ophir Cavalcante tomou posse em Brasília (01/02/2010), disse que: “O Brasil institucional, indispensável à democracia, carece de decência, pois não são os índices do PIB que expressam o avanço de um país, mas a conduta moral de seus dirigentes”.”Estamos nestas circunstâncias: ou nos reencontramos com a decência ou naufragaremos, pois nenhum país avança, nenhum país ingressa no Primeiro Mundo com as mãos sujas!”.

Quando eu era criança ouvia dizer que “ou o Brasil acaba com a saúva, ou a saúva acaba com o Brasil”; hoje basta trocar a saúva pela corrupção.

Os cardeais de São Paulo, D. Damasceno, presidente da CNBB e D. Odilo Scherer, no dia de Nossa Senhora Aparecida, 12 de outubro, deram um grito contra a corrupção. Eles convocaram o povo a se indignar e  manifestar contra a corrupção.

D. Odilo disse que: “Quando não somos mais capazes de reagir e nos indignar diante da corrupção, é porque nosso senso ético também ficou corrompido”. “Quando o povo começa a se manifestar, a coisa melhora. É isso que precisa acontecer”.

D. Raymundo disse: “Sabemos de manifestações organizadas por redes sociais e defendemos que a população deve acompanhar os nossos homens públicos, sejam do Executivo ou do Legislativo. Quando há denúncias de corrupção, que sejam investigadas, [que se investigue] se há responsáveis ou não”.

A Revista VEJA (n.44, ed. 2240 – n. 43, pg. 78 , 26/10/2011) trouxe os números assustadores da corrupção hoje, e mostra “Dez motivos para se indignar com a corrupção”. São 85 bilhões por ano, 720 bilhões nos últimos 10 anos. Essa dinheirada seria suficiente para atender uma das alternativas seguintes: 1 – erradicar a miséria. 2 – custear 17 milhões de de sessões de quimioterapia. 3 -custear 34 milhões de diárias de uti nos melhores hospitais. 4 – construir 241 km de metrô. 5 – construir 36.000 km de rodovias. 6 -construir 1,5 milhões de casas. 7 – reduzir 1, 2% na taxa de juros. 8 – dar a cada brasileiro um premio de 443 reais. 9 – custear 2 milhões de bolsas de mestrado. 10 comprar 18 milhões de bolsas de luxo.

E a Revista mostra os números da corrupção em alguns ministérios. “Os ministérios campeões em irregularidades: Saúde – 2,2 bilhões; Integração Nacional – 1,1 bilhão; Educação – 700 milhões; Fazenda – 617 milhões; Trabalho e Emprego – 475 milhões; Planejamento – 440 milhões; Meio Ambiente – 260 milhões; Cultura – 184 milhões; Ciência e Tecnologia – 130 milhões; Previdência – 120 milhões”.

É o caso de se perguntar, por que o povo brasileiro faz passeatas gays com milhões de pessoas, caminhadas com Jesus com milhões de pessoas, e não faz passeatas assim contra a corrupção? A resposta dos entendidos é que “o povo está satisfeito com o governo”; mas como, com tanta corrupção? Alguns jornalistas apontam outras causas: “o Partido do governo, na prática, estatizou os movimentos sociais. Da UNE ao MST, passando pelas centrais sindicais, todos recebem dinheiro do governo. Foram aliciados. São entusiastas e sócios do poder, coniventes com os desmandos porque têm interesses a preservar”. (Fernando de Barros, E SILVA, Folha de SP – 29/6/2011).

Veja link: https://segundauniaonews.wordpress.com/2011/07/27/por-que-nao-reagimos/

Junte-se a isso, os políticos que são corruptos, as ONGs disfarçadas que tiram dinheiro do governo; essas forças aliciadas pelo governo não deixam a indignação tomar as ruas.

O pecado da corrupção é gravíssimo; é contra o sétimo mandamento: “não roubar”. Como cristãos temos que denunciá-lo como os cardeais fizeram, porque prejudica principalmente as pessoas mais pobres. É preciso relembrar aos corruptos que um dia, logo após a morte, cada um se apresentará diante de Deus para ser julgado por seus atos durante a vida (cf. Hb 9,27).

Precisamos sair da indiferença e da omissão. Vale relembrar mais uma vez as palavras do grande Martin Luther King nos eu famoso discurso “I have a dream” (Eu tenho um sonho): “Não tenho medo da violência dos maus, do grito dos corruptos… tenho medo do silêncio dos bons”.

Prof. Felipe Aquino

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: