Skip to content

Polêmica no Canadá por coelhinha da Playboy no papel de Virgem Maria em paródia natalina

2 de dezembro de 2011

ATAQUE À IGREJA CATÓLICA

OTTAWA, 02 Dez. 11 / 12:31 pm (ACI)

Um destacado comentarista do jornal canadense National Post expressou o desgosto da comunidade católica no país por um programa especial natalino no qual a “coelhinha da Playboy”, Pamela Anderson, interpreta a Virgem Maria.

O comentarista Rex Murphy, que também é figura da cadeia CBC, considerou ofensiva e de mal gosto a iniciativa do comediante Russell Peters de convidar Anderson, “a rainha do pin-up e atriz de soft-porn, para representar a Virgem Maria”.

Há poucas semanas, o canal privado de televisão CTV anunciou que Anderson, junto com o cantor Michael Bublé aparecerão no programa de televisão “It’s a Russell Peters Christmas”.

Nas imagens distribuídas pelo CTV, Pamela Anderson, que também é conhecida pela ampla distribuição na Internet de um vídeo caseiro pornográfico no qual aparece junto ao seu ex-marido Tommy Lee, aparece vestida como a Virgem Maria segurando em um presépio um boneco que representa Jesus.

Murphy atacou Peters e deplorou que o fato de que hoje em dia “ser um cristão sério na cultura ocidental moderna signifique converter-se em alvo predileto e fácil” de “cada comediante meio estúpido” e de “pensadores progressistas”.

Ser cristão hoje, acrescentou Murphy, implica “ter sua sensibilidade e suas crenças mais profundas em guarda permanente contra a burla e a profanação. Enquanto todos os progressistas pregam a todo volume sobre a inclusão e a sensibilidade e têm o máximo cuidado na linguagem quando se fala pessoas com diferentes pontos de vista ou matizes, os cristãos, como tal, estão sob uma chuva constante de mau trato e desprezo. Não há nada muito baixo ou muito vulgar”.

O comentarista lamentou que se Peters tenha conseguido “uma exibicionista lasciva para interpretar Maria, a própria Mãe de Deus”.

Murphy recordou uma série de profanações de lugares católicos que não recebem atenção alguma da imprensa nem das autoridades. Para o autor, “há uma contradição radical com o tratamento dado aos fiéis cristãos e a maioria dos outros grupos religiosos e não é ocioso insistir neste ponto”.

“Seria muito bom que tanta gente que oferece o respeito, a tolerância pelas crenças distintas às suas, pudesse tratar com cortesia de igualdade os cristãos”, indicou.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: