Skip to content

Audiência pública para discutir e facilitar a adoção

14 de dezembro de 2011


A Comissão de Seguridade Social e Família realizará nesta quinta-feira (15) audiência pública para discutir a adoção de crianças e adolescentes. A iniciativa do debate é da deputada Teresa Surita (PMDB-RR), que afirma que, devido ao grande número de projetos relacionados à alteração da legislação sobre adoção, é necessário que se faça uma ampla discussão, envolvendo todos os segmentos sociais interessados no assunto.
Segundo a parlamentar, é importante haver melhor compreensão no âmbito legal, e consequentemente, que sejam aprovados projetos de lei contundentes e efetivos para facilitar a adoção no País.”Há dois anos, foi aprovada uma lei que exige que algumas ferramentas sejam aplicadas para fazer com que processo de adoção aconteça de forma rápida e permanente. Só que isso não está acontecendo”, lamentou a deputada. “Além disso, hoje já existem 25 projetos de lei circulando na Câmara dos Deputados para alterar Lei de Adoção, que ainda nem foi implementada. Buscamos procuradores do Ministério Público, especialistas, o próprio Judiciário para discutir e ver o que está acontecendo e tentar resolver esses entraves para questão da adoção no Brasil”, afirmou Teresa Surita.

Perfil
Mais de 4.900 crianças e adolescentes estão disponíveis para adoção no Brasil, de acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). E existem quase 27 mil interessados em adotar uma criança no país. A exigência quanto ao perfil dos adotados continua a ser entrave para a inclusão de crianças e adolescentes em uma família substituta.

Levantamento do Cadastro Nacional de Adoção, ligado ao CNJ, mostra que 83% dos cadastrados desejam adotar somente uma criança e apenas 18% aceitariam adotar irmãos. Segundo a pesquisa, apenas 3% dos interessados querem adotar crianças com seis anos, sendo que a maioria das crianças disponíveis se encontra nessa faixa etária em diante. Com relação à cor, 91% dos pretendentes manifestaram preferência por crianças brancas, mas negros e pardos juntos representam quase 65% das crianças disponíveis.

Foram convidados para o debate:
-a promotora de Justiça e coordenadora da Comissão Permanente da Infância
e Juventude da Paraíba, Soraya Soares Nóbrega Escorel;
-o promotor da Infância e Juventude de Roraima, Márcio Rosa;
-a professora titular do Laboratório do Comportamento Humano da Universidade Federal do Paraná, Lídia Weber; e
-a presidente da Associação Nacional Grupos de Apoio a Adoção (Angaad), Maria Bárbara Toledo Andrade e Silva.

A audiência será realizada dia 15/12 às 10 horas, no Plenário 7.

Fonte: http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/ASSISTENCIA-SOCIAL/206770-SEGURIDADE-SOCIAL-E-FAMILIA-DEBATE-QUINTA-PROJETOS-QUE-FACILITAM-ADOCOES.html

Obs. Os brasileiros copiam tantas coisas dos artistas, aqui está um bom exemplo a ser copiado:

Brad e Jolie com seus seis filhos, sendo que três adotivos.

Vanuza Colombo

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: