Skip to content

A Igreja necessita que os sacerdotes dêem testemunho fidedigno de santidade, disse o Papa.

27 de janeiro de 2012

VATICANO, 27 Jan. 12 / 09:20 am (ACI/EWTN Noticias)

O Papa Bento XVI disse que a Igreja necessita mais do que nunca de sacerdotes que com sua vida dêem um testemunho fidedigno de santidade e explicou que é urgente que  os seminaristas recebam uma formação aprofundada  em matéria de fé e que tenham  uma vida espiritual intensa.

O Santo Padre fez esta declaração esta manhã ao receber os seminaristas e superiores dos Seminários Pontifícios regionais italianos para o centenário de sua fundação, que formou parte da obra de melhoria da formação dos candidatos ao sacerdócio realizada pelos Papas São Pio X y Leão XIII.

Em seu discurso , o Papa recordou algumas palavras do beato Papa João XXIII “Antes de sacerdotes cultos, eloquentes e informados, requer-se sacerdotes santos e santificadores”. O Papa acrescentou que esta afirmação do Beato “ainda é atual” porque em toda a igreja é mais forte que nunca a necessidade de operários do Evangelho que sejam testemunhos fidedignos e promotores da santidade com sua própria vida.

Referindo se à formação dos seminaristas Bento XVI salientou que O contexto cultural de hoje exige” uma sólida preparação filosófica e teológica”. Devem conhecer e compreender “a estrutura interna da fé em sua totalidade , de modo que esta se converta em respostas às perguntas dos homens”.

“Além disso, o estudo da teologia deve sempre manter uma forte ligação com a vida de oração. Esta é indispensável para a integração harmoniosa do ministério, com suas múltiplas atividades, e da sua vida espiritual do sacerdote”, disse ele.

Neste ponto, ele citou sua Carta aos seminaristas de outubro de 2010, na qual escreveu que “para o sacerdote , é preciso acompanhar os demais ao longo do caminho da vida e até às portas da morte , é importante colocar em equilíbrio o coração e o intelecto, razão e sentimento, corpo e alma, e ser humano íntegro.”

Portanto, disse o Pontífice, é necessário prestar muita atenção “à dimensão humana da formação e aos candidatos a sacerdócio. Na verdade, nós estamos presentes diante de Deus com nossa humanidade, para sermos autênticos” homens de Deus “para nossos irmãos”. Quem quer ser sacerdote deve ser, antes de tudo, um “homem de Deus”. Assim, o mais importante no caminho desde o sacerdócio e durante toda a vida sacerdotal é a relação pessoal com Deus em Jesus Cristo”.

O Papa também destacou a experiência dos seminários regionais e afirmou que isto é “muito oportuno e válido” já que permite o acesso a estudos de nível elevado; contribuem com a comunicação das dioceses, “favorecendo o conhecimento, a capacidade de colaboração e o enriquecimento de experiências eclesiais entre futuros presbíteros”; e constituem” uma válida mediação entre as linhas da Igreja universal e as exigências das realidades locais”.

“A adição dos seminários diocesanos em novos seminários regionais, junto com a reforma dos estudos teológicos, produziu uma notável elevação de nível de qualidade. Um papel fundamental foi desempenhado pela Companhia de Jesus”, à qual foi confiada a direção de cinco seminários regionais, recordou o Papa.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: