Skip to content

MCL se solidariza com Asia Bibi, a mulher cristã condenada à morte no Paquistão por “blasfêmia”

15 de dezembro de 2012

ATAQUE À IGREJA 

ppasiabibi141212HAVANA, 15 Dez. 12 / 04:58 am (ACI/EWTN Noticias).- O Movimento Cristão Liberação (MCL), um grupo defensor dos direitos humanos e da liberdade em Cuba, solidarizou-se com a cristã Asia Bibi, condenada à morte no Paquistão sob a lei de blasfêmia, pois se trata de uma das tantas vítimas perseguidas pelos grupos intolerantes à fé.

Em declarações exclusivas ao grupo ACI, o porta-voz do MCL, Regis Iglesias, explicou que a solidariedade a Bibi se deve ao fato que “os cubanos têm sofrido em carne própria durante muito tempo a maior tentativa de descristianização no hemisfério ocidental” quando o comunismo tomou o poder em Cuba com Fidel Castro em 1959.

“Nós sempre fomos solidários com todos os cristãos, com todos os crentes do mundo, em qualquer lugar onde a repressão dos intolerantes, do materialismo e do ateísmo vai contra as pessoas de fé”, expressou.

Regis Iglesias recordou que em diversas partes do mundo e sob diversos regimes, “os fiéis, por manter-se firmes em sua fé, são vítimas de sistemas que tentam anular e desaparecer com nosso Deus e nossas crenças para erigir-se eles como deuses e controladores da vida de cada pessoa. Isto acontece em Cuba e em países com religiões intolerantes como no Paquistão”.

O caso da Asia Bibi

Asia Bibi é uma católica com cinco filhos que em 2009 foi acusada por umas camponesas muçulmanas de ter poluído a água que deviam beber ao tocar o recipiente com suas mãos “impuras” por ser cristã.

Esta acusação foi feita ante um clérigo muçulmano e levou a que fosse presa e julgada por blasfemar contra o profeta Maomé.

Em 8 de novembro de 2010, Asia Bibi foi condenada a morrer na forca, mas sua execução se encontra pendente depois de um recurso apresentado ante um tribunal superior.

Atualmente está isolada em uma cela por temor a que os extremistas muçulmanos a assassinem dentro da prisão.

No dia 17 de novembro de 2010, o Papa Bento XVI expressou sua proximidade espiritual a Asia Bibi e a seus familiares, e pediu que lhe restituam o antes possível a plena liberdade.

A plataforma espanhola HazteOír reativou sua campanha de pressão ao governo do Paquistão para conseguir que Bibi seja liberatda. Em 2010  o grupo recolheu mais de 60 mil assinaturas que foram entregues ao presidente Asif Ali Zardari através da Embaixada do Paquistão na Espanha.

Neste 15 de dezembro a plataforma entregará o Prêmio HazteOír ao marido de Asia, Ashiq Masih, que o receberá em nome de sua esposa.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: