Skip to content

Levaram nosso Mestre!!!

28 de março de 2013

No primeiro dia dos Ázimos, quando imolavam a Páscoa, dizem-Lhe os discípulos mais chegados:

– Onde queres que façamos os preparativos para comeres a Páscoa?

DSC03110Jesus manda dois discípulos e diz-lhes:

– Ide à cidade, e sair-vos-á ao encontro um homem com um cântaro de água. Segui-o e dizei ao dono da casa onde entrar: «O Mestre manda dizer: Onde está a Minha sala em que possa comer a Páscoa com os Meus discípulos?». Ele mostrar-vos-á urna grande sala no andar superior, já mobiliada e pronta. Fazei lá os preparativos.

Partiram os discípulos e, entrando na cidade, encontraram tudo como Jesus lhes tinha dito e prepararam a Páscoa. Os acompanhei para ajudar no que fosse preciso e fiquei espantada! Tudo ocorreu exatamente como Jesus disse…

a_santa_ceia_cena_do_filme_pedro

Ao anoitecer, veio com os doze.

lava_pes2Assim que cada um tomou seu lugar à mesa,  Jesus levantou-se da mesa, depôs as suas vestes e, pegando duma toalha, cingiu-se com ela. Em seguida, deitou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha com que estava cingido.

Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse:

– Senhor, tu me lavas os pés a mim?

Papa Francisco lava pésRespondeu-lhe Jesus:

– O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois.

Disse-lhe Pedro:

– Nunca me lavarás os pés.

DSC03072Respondeu-lhe Jesus:

– Se eu não te lavar, não tens parte comigo.

Então, Pedro lhe pediu:

– Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça.

Declarou-lhe Jesus:

– Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos.

Depois de lhes lavar os pés e tomar as suas vestes, sentou-se novamente à mesa e perguntou-lhes:

– Sabeis o que vos fiz? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Logo, se eu, vosso Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar-vos os pés uns aos outros. Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, assim façais também vós.

Ora, quando estavam à mesa a comer, disse Jesus:

última ceia– Em verdade vos digo que um de vós Me há-de entregar. Um que está a comer comigo.

Eles começaram a entristecer-se profundamente e a perguntar um por um:

Jesus2– Porventura sou eu?

Disse-lhes Ele:

– É um dos doze que mete comigo a mão no prato.
Porque o Filho do homem vai, conforme está escrito d’Ele, mas ai daquele por quem o Filho do homem vai ser entregue! Melhor lhe fora a esse homem não ter nascido!

DSC03118Durante a ceia, tomou um pão, pronunciou a fórmula da bênção, partiu-o, deu-o aos discípulos e disse:

Tomai; isto é o Meu corpo.

DSC03119“Tomou depois o cálice, deu graças e passou-lho, e todos beberam dele. E disse-lhes:

Isto é o Meu sangue do Testamento, derramado por muitos. Em verdade vos digo que não beberei mais do fruto da vide, até àquele dia em que o hei-de beber novo no Reino de Deus. 

Juntos, cantaram os hinos lindamente, e em seguida saíram para o Monte das Oliveiras.

Ajudei a deixar o local limpo e arrumado junto com mais mulheres que trabalhavam no local. Me despedi e segui para estar com Ele.

Jesus no monte das oliveirasQuando cheguei Jesus estava dizendo aos discípulos:

– Todos vós escandalizareis, porque está escrito: Ferirei o pastor e dispersar-se-ão as ovelhas. Mas, depois de ressuscitar, irei diante de vós para a Galileia.

Diz-Lhe Pedro:

– Ainda que todos se escandalizem, eu é que não!

Diz-lhe Jesus:

– Em verdade te digo que tu hoje, nesta mesma noite, antes que o galo cante duas vezes, Me negarás três.

Mas ele insistia com mais força:

– Ainda que tenha de morrer contigo, não Te hei de negar.

Outro tanto diziam todos os mais.

Eu cai por terra! Jesus acabara de prever sua morte… Ele sabia o tempo todo!!
Como e Por que?! Ficaremos aqui esperando sem fazer nada?! Porque Jesus não ia para outro lugar para salvar sua vida?!

Meu coração sangrava quando ouvi o chamado de Jesus para que o acompanhassem. E fomos como Ele…

Chegamos a uma granja, de nome Getsêmani, e Jesus diz aos Seus discípulos:

– Ficai aqui enquanto Eu orar.

Pedro Tiago e Joao dormemTomou no horto consigo a Pedro, Tiago e João. Ao longe os acompanhei, caso necessitassem de ajuda.

Começou a aterrorizar-Se e a angustiar-Se; Disse-lhes:

– A minha alma sente uma tristeza de morte. Ficai aqui e vigiai.

E, adiantando–Se um pouco, prostrou-Se por terra e orava para que, se fosse possível, passasse longe d’Ele aquela hora.

Apareceu-lhe então um anjo do céu que o fortalecia.

Estando aterrorizado e angustiado, ele orou ainda mais intensamente; e o seu suor era como gotas de sangue que caíam no chão.

E dizia:

Jesus e o PaiAba, meu Pai, tudo Te é possível! Afasta de Mim este cálice, mas não se faça o que Eu quero, senão o que Tu queres. 

Volta depois, encontra-os a dormir e diz a Pedro:

– Simão, dormes? Não foste capaz de vigiar nem uma hora? Vigiai e orai para não entrardes em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.

Jesus ora ao PaiAfastou-Se de novo e orou, dizendo as mesmas palavras.

E, voltando de novo, encontrou-os a dormir, porque tinham os olhos carregados de sono e não sabiam o que Lhe haviam de responder.

Vem pela terceira vez e diz-lhes:

– Dormi agora e descansai. Basta!
Chegou a hora! Eis que o Filho do homem vai ser entregue nas mãos dos pecadores.
Levantai-vos!
Vamos! Já aí está o que Me entrega.

E imediatamente, estando ainda a falar, chega Judas, um dos doze, e com ele um tropel de gente com espadas e varapaus, enviada pelos Príncipes dos Sacerdotes, Escribas e Anciãos.

Entendi que o traidor tinha-lhes dado este sinal: «Aquele que eu beijar é Ele. Prendei-O e levai-O com cautela.».

Ao chegar, Judas logo se acerca d’Ele e diz:

beijo de judasRabi! E beijou-O.

Eles então lançaram-Lhe as mãos e prenderam-No.

ferido po PedroSimão Pedro se revolta, arranca a espada e fere o servo do Sumo Sacerdote, cortando-lhe uma orelha.
Imediatamente Jesus o repreende, vai até o homem ferido e toca-lhe o ferimento, restaurando sua orelha por milagre. Este se levanta e assiste Jesus sendo levado como um ladrão, na certeza de que é o Messias. 

Jesus, tomando a palavra, disse-lhes:

– Como a ladrão, saístes a prender-Me com espadas e varapaus. Todos os dias estava entre vós no Templo a ensinar, e não Me prendestes. Mas é para que se cumpram as Escrituras.

Então os discípulos abandonaram-No e fugiram todos.
Ia-O seguindo um mancebo envolto apenas num lençol. Deitaram-lhe a mão. Mas ele, largando o lençol, fugiu nu. 

DSC03126

Fiquei escandalizada e por mais que tivesse participado de tudo, ainda não podia crer! Levaram nosso Mestre!!!
Os segui ao longe para ver onde O levavam…

AutoridadesLevaram Jesus a casa do Sumo Sacerdote e Prefeito de Jerusalém Caifás, genro de Anás, seu antecessor, onde se juntaram todos os Príncipes dos Sacerdotes, Anciãos e PedroEscribas. Não muito longe de mim estava Simão Pedro, que também O seguiu de longe até dentro do átrio do Sumo Sacerdote, onde se sentou ao lume com os criados, para se aquecer.

Os Príncipes dos Sacerdotes e todo o Sinédrio procuravam algum testemunho contra Jesus, para O condenarem à morte, mas não o encontravam, pois que, embora muitos depusessem falsamente contra Ele, os seus depoimentos não concordavam. Levantaram-se finalmente alguns e depuseram falsamente contra Ele, dizendo:

– Ouvimos-Lo dizer: «Eu destruirei este santuário feito à mão e em três dias edificarei outro que não será obra de mãos».

Mas nem assim concordava o seu depoimento. Levantou-se então o Sumo Sacerdote no meio do conselho e perguntou a Jesus:

– Não respondes nada ao que estes depõem contra Ti?

Mas Ele calava-Se e nada respondia. De novo o Sumo Sacerdote Lhe perguntou:

– És Tu o Cristo, o Filho do Deus Bendito?

Jesus responde:

– Eu O sou. E haveis de ver o Filho do homem sentado à direita da Omnipotência e vir com as nuvens do céu.

O Sumo Sacerdote, rasgando as suas túnicas, exclama:

– Que necessidade temos de mais testemunhas? Ouvistes a blasfêmia. Que vos parece?

Jesus levado as autoridades

E eles todos sentenciaram que era réu de morte. Ali mesmo começaram alguns a cuspir-Lhe, a machucar-Lhe o rosto, a dar-Lhe punhadas e a dizer-Lhe: «Adivinha». E os criados receberam-No com bofetadas.

Fiquei paralisada, imóvel, isso tudo era um pesadelo, não podia ser real!!!

Próximo a mim estava Pedro, em baixo, no pátio. Veio uma das criadas do Sumo Sacerdote e, vendo Pedro a aquecer-se, fixou-o e disse-lhe:

– Também tu estavas com o Nazareno, com Jesus.

Ele negou, dizendo:

– Não sei, não entendo o que dizes.

E saiu para o vestíbulo, e cantou o galo. A criada, porém, vendo-o, começou a dizer outra vez aos presentes:

– Este é um deles.

Mas ele segunda vez negou. Pouco depois os que ali estavam disseram de novo a Pedro:

Perdo nega Jesus-Verdadeiramente tu és um deles, pois és também galileu.

Ele, porém, começou a praguejar e a jurar:

– Não conheço esse homem que dizeis.

E logo o galo cantou pela segunda vez.

Lembrei-me então de que Jesus dissera a Simão Pedro: «Antes que o galo cante duas vezes, três Me hás-de negar».
Simão Pedro desatou a chorar e desapareceu em meio a multidão.

DSC03135Fiquei prestando atenção em Pedro e quando dei por mim, já haviam levado Jesus para a prisão. Atônita, sem saber pra onde ir, fiquei em pé por alguns minutos vendo a multidão se dissipar, tornando o átrio quase deserto. Foi quando avistei algumas mulheres que me faziam um sinal para onde colocaram Jesus e fomos para lá e ficamos do lado de fora em vigília. Durante toda a noite, nos revezávamos para que tivesse sempre alguém ali como testemunha do que iriam fazer com Ele.

DSC03147O desespero era geral, tinham-nos arrancado a esperança de um Rei Libertador das amarras das injustiças, da humilhação e da desigualdade. O que fazer sem Ele? O que Ele iria fazer para se libertar?
Num momento de cólera ajuntei todos que estavam ali comigo e pedi que orassem comigo em favor de Jesus, pois Ele fez muitos milagres e prodígios em favor de muitos, agora tinha chegado sua vez e Deus iria tomar a frente deste milagre.

Todos concordaram e rezamos até o clarear do dia, e nos reacendeu em nossos corações uma nova esperança!

Vanuza, filha de Valdomiro – carpinteiro.
.
Fonte: Dinâmica Proposta pelos coordenadores Adriana e Rodrigo
Responsáveis pelo Ciclo Pascal
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: